Etanol: Preço do hidratado se eleva pela 18ª semana consecutiva

O preço do etanol hidratado registra alta pela 18ª semana consecutiva no estado de São Paulo. Isso porque distribuidoras anteciparam os negócios nas primeiras semanas de janeiro e, agora, mostram menor interesse de compra, o que arrefeceu o ritmo de alta nos valores do biocombustível. Os repasses dos aumentos nas cotações nos últimos meses no segmento varejista fizeram com que o etanol hidratado perdesse a competitividade frente à gasolina C, o que também influenciou o menor interesse das distribuidoras.

Do lado das usinas, houve baixa presença de vendedores, visto que muitas unidades estão em entressafra. As poucas usinas ativas no spot negociaram a preços menores. De 15 a 19 de janeiro, o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado fechou a R$ 1,8550/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), ligeiro aumento de 0,18% em relação à semana anterior. (Fonte: Cepea)

Continue Lendo

26 Mar Mensagem ao produtor rural, aos nossos clientes e fornecedores

Mensagem ao produtor rural, aos nossos clientes e fornecedores

Geral

Milhões de pessoas estão isoladas em suas casas devido à pandemia do coronavírus. Porém, para que essas pessoas fiquem em casa, muitas outras precisam trabalhar para garantir itens básicos, como o pão na mesa. É assim no campo, onde o produtor segue trabalhando de sol a sol, é assim com as empresas de transporte, com […]

Mais Detalhes
13 Feb Milho: Mercado brasileiro deve manter preços firmes durante todo ano

Milho: Mercado brasileiro deve manter preços firmes durante todo ano

Economia

O mercado brasileiro de milho deverá manter seus preços fortes e remuneradores durante todo o ano de 2020, segundo avalia o analista Roberto Carlos Rafael, da Germinar Corretora. Os estoques baixos e a demanda firme – tanto no consumo interno, quanto para exportação – deverão ser os dois principais fatores de sustentação dos valores. Rafael […]

Mais Detalhes
27 Jan Silos públicos do Porto de Paranaguá voltam a receber cargas

Silos públicos do Porto de Paranaguá voltam a receber cargas

Economia

Depois de reformas e um ostensivo controle de pragas, os silos públicos horizontais do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá voltam a receber carga. Localizados no cais, em frente aos berços 212 e 213, os armazéns são destinados ao farelo de soja. A expectativa dos operadores é movimentar 120 mil toneladas do produto pela […]

Mais Detalhes