Agro brasileiro perde Osmar Amaral, fundador da Nortox

Faleceu nesta quinta-feira (08), em Apucarana, no Norte do Paraná, Osmar Amaral, que há 66 anos fundou a Nortox apostando na agricultura como a maior geradora de divisas para o Brasil. Ele tinha 95 anos e deixa viúva dona Dirce, além de filhos, netos e bisnetos.
 
A trajetória de Osmar Amaral está diretamente ligada ao desenvolvimento da agricultura brasileira. Ele nasceu no dia 30 de janeiro de 1925, em Antônio Prado, no Rio Grande do Sul. Como toda boa história, a de Osmar Amaral também começou com um sonho. “Eu queria sair do Rio Grande do Sul e ter meu próprio negócio desde pequeno. Quando meu pai morreu, passei a tomar conta de um bar que ele tinha, mas nunca deixava de pensar: vou fazer outro negócio, um negócio grande”, disse ele em uma entrevista de 2009.
 
Osmar Amaral experimentou, empreendeu, inovou e tentou outros caminhos, antes de fundar a Nortox. Ele serviu na Aeronáutica, durante a Segunda Guerra Mundial, na base militar de Natal (RN). Depois, vendo uma foto de revista, entusiasmou-se e foi para São Paulo com a ideia de ser pioneiro na implantação de um supermercado no Brasil. “Não levei em consideração as feiras livres, um comércio autorizado, mas que não pagava impostos e era muito forte naquela época. No final de dois anos, tinha perdido todo o meu capital. Deixei a minha parte para meu sócio. Na arte dos negócios, a gente vai apanhando para aprender”, disse Osmar Amaral.
 
Depois de São Paulo, em 1953, ele se mudou para Apucarana, que se tornaria seu lar definitivo. Um ano depois, encontrou o negócio com que tanto sonhara. A Nortox foi registrada na Junta Comercial em 14 de abril de 1954 e começou com um só produto no catálogo, destinado a combater a broca do café. Em seus primeiros anos, a empresa operou em instalações alugadas. A partir de 1957, passou a funcionar na sua primeira sede própria, também em Apucarana. Porém, paralelamente ao uso de pesticidas, as novas tecnologias introduziram o uso cada vez maior de fertilizantes químicos, o que levou Amaral a considerar também a viabilidade de entrar nesse mercado. Uma das primeiras necessidades era identificar uma ampla área plana, entre a rodovia e a ferrovia, que possibilitasse a construção de um desvio ferroviário para receber e despachar a matéria-prima e o fertilizante ensacado. Foi assim que se deu início, em 1967, na construção da atual fábrica no distrito de Aricanduva, município de Arapongas, norte do Paraná. A inauguração ocorreu em 1968.
 
Da venda do inseticida em pó, misturado com talco nas polvilhadeiras, à moagem do inseticida, ao herbicida trifluralina e, enfim, ao glifosato, que consolidou a Nortox, Osmar Amaral deixou em tudo a marca de um empreendedor de visão e ágil, largando na ponta em momentos decisivos do agronegócio brasileiro. Hoje a Nortox é a maior empresa brasileira de agroquímicos e a única do segmento no Brasil a atuar em três plataformas de negócios: defensivos agrícolas, microfertilizantes granulados e sementes híbridas de milho e sorgo.
 
Para deixar esse legado, Osmar Amaral foi um guerreiro incansável. Desbravou caminhos na Ásia, bateu de frente com empresas gigantes de outros países, quebrou patentes e fez da Nortox um caso raro no cenário de indústrias nacionais, ainda mais num segmento onde os players em geral são multinacionais que atuam no Brasil. Convidado recentemente a fazer um balanço sobre a sua trajetória à frente da Nortox, “Seu Osmar”, como era carinhosamente chamado por toda a equipe, resumiu tudo: “O sentimento é um só: o do dever cumprido”.

Continue Lendo

08 Oct Agro brasileiro perde Osmar Amaral, fundador da Nortox

Agro brasileiro perde Osmar Amaral, fundador da Nortox

Institucional

Faleceu nesta quinta-feira (08), em Apucarana, no Norte do Paraná, Osmar Amaral, que há 66 anos fundou a Nortox apostando na agricultura como a maior geradora de divisas para o Brasil. Ele tinha 95 anos e deixa viúva dona Dirce, além de filhos, netos e bisnetos.   A trajetória de Osmar Amaral está diretamente ligada […]

Mais Detalhes
24 Aug Trigo: perdas pelo frio devem chegar a 15% no RS

Trigo: perdas pelo frio devem chegar a 15% no RS

Economia

De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, acredita-se que 15% a 20% das áreas de trigo, notadamente maior quantidade nas Missões e Noroeste do estado, estavam em estágios sujeitos a perdas. “Como todos sabem, as perdas decorrentes de fenômeno climático de geadas, não podem ser medidas de pronto e muitas vezes só serão sentidas na […]

Mais Detalhes
23 Aug Agricultor acelera colheita da cana no interior de SP e vê boa demanda pelo produto

Agricultor acelera colheita da cana no interior de SP e vê boa demanda pelo produto

Economia

O preço pago pela cana-de-açúcar está animando agricultores do interior de São Paulo. No estado, a colheita está a pleno vapor. No Centro-Sul do país, os trabalhos de campo estão adiantados, já foram colhidas mais de 308 milhões de toneladas, quase 6% a mais que na comparação com o mesmo período do ano passado. A […]

Mais Detalhes