Etanol: Preço do hidratado se eleva pela 18ª semana consecutiva

O preço do etanol hidratado registra alta pela 18ª semana consecutiva no estado de São Paulo. Isso porque distribuidoras anteciparam os negócios nas primeiras semanas de janeiro e, agora, mostram menor interesse de compra, o que arrefeceu o ritmo de alta nos valores do biocombustível. Os repasses dos aumentos nas cotações nos últimos meses no segmento varejista fizeram com que o etanol hidratado perdesse a competitividade frente à gasolina C, o que também influenciou o menor interesse das distribuidoras.

Do lado das usinas, houve baixa presença de vendedores, visto que muitas unidades estão em entressafra. As poucas usinas ativas no spot negociaram a preços menores. De 15 a 19 de janeiro, o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado fechou a R$ 1,8550/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), ligeiro aumento de 0,18% em relação à semana anterior. (Fonte: Cepea)

Continue Lendo

20 Set Brasil é o terceiro maior exportador agrícola

Brasil é o terceiro maior exportador agrícola

Economia

Dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), divulgados no início da semana, mostraram que o Brasil se tornou o terceiro maior exportador agrícola do mundo, terminando o ano de 2016 com 5,7% do mercado global. Nesse cenário, o País ficou atrás apenas dos Estados Unidos com 11% e da Europa, com […]

Mais Detalhes
10 Set Com clima propício, Paraná inicia colheita do trigo

Com clima propício, Paraná inicia colheita do trigo

Economia

A colheita do trigo já iniciou na região Norte do estado do Paraná nesse ano de 2018. Segundo informações divulgadas pelo analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, as condições de clima e da planta estão satisfatórias e propícias para que os produtores deem início ao processo de colheita.   “Em Campo Mourão, no […]

Mais Detalhes
10 Ago Safra deve alcançar 300 milhões de ton em dez anos

Safra deve alcançar 300 milhões de ton em dez anos

Economia

Nos próximos dez anos o Brasil vai produzir 69 milhões de toneladas a mais de grãos, saltando de 232 milhões de toneladas para de 302 milhões t em 2027/2028, puxadas principalmente pela soja (156 milhões t) e o milho (113 milhões t), com incremento estimado em 30%. As carnes (bovina, suína e de frango) devem […]

Mais Detalhes